Google, Internet, Pensamentos, Tecnologia, Web 2.0, Web 3.0

Google box: Google mais perto da web semântica?

Semana passada (dia 20) a Google lançou o Google Box. É uma idéia fantástica. Temos uma empresa que oferece vários serviços, como mapas, endereços, telefones (de locais comerciais), ações, etc. Porque não integrar tudo isso na sua busca?

Foi isso que a Google fez. Integrou isso dentro de um box. Digitando um termo como Apple você pode ver as ações da própria clicando no botão [+]. É um passo, um grande passo para a Web Semântica, pois torna cada vez mais real a situação em que um sujeito pergunta “Aonde mora ‘Fulano da Silva?'” e o endereço mais o mapa da casa dele irá aparecer. Isso é entender o que o usuário quer, isso é web semântica.

É claro que Google, e principalmenete os outros com Yahoo e o Live *, terão muito trabalho a ser feito. Mas as coisas estão começando a surgir e já é possível ver o resultado disso com o Google box. E quem sabe, dentro de alguns anos, talvez menos do que a gente pensa, a Web 2.0 se tranformará para 3.0.

* Calma, é a busca da Microsoft, que era MSN search e agora é Live Search (que bagunça!).

Padrão
GNU/Linux, Google, Graficos, Linux, Pensamentos, Tecnologia

Photoshop perdendo mercado para o Gimp?

Recentemente a Adobe anunciou que irá fazer uma versão online do Photoshop. Isto me remete no mesmo momento a pensar que o Gimp está ganhando mercado e que já é uma ameaça real para a Adobe que ela já está fazendo uma versão menos completa de graça (pelo menos é a premissa que se espera hoje em dia de um serviço web, porém devem haver serviços online pagos).

Mas, pensando no seguinte fato: O Gimp faz quase tudo que o Photoshop faz, é 90 e poucos porcento um Photoshop, é de graça e de sobra ainda tem algumas funcionalidades que ele tem. Então porque manter a febre de só usarmos o que é mais usado se temos uma alternativa viável. Talvez para os casos que não temos valha a pena o investimento que pode chegar a até $850 (a versão CS2), e que mais tarde pode ser recompensado.

Imagem Gimp

Fico revoltado ao ver Universidades gastando muito dinheiro para ter esse produto quando na verdade poderiam estar investindo esse dinheiro em algo melhor, como mais máquinas (imagina o preço da licença no Brasil.. O_o) e ainda sim tendo um programa que vai servir muito bem os estudantes para editoração de imagens.

Então, pense bem. Será vantagem utilizar o Photoshop online? Será que ele não irá manter a cultura do Photoshop e acabará gerando custos para alguém? E se você for realmente trabalhar com ele, seja apenas você ou então em uma empresa, valerá a pena pagar este custo? E ainda, será que o Photoshop teria o mesmo preço se o Gimp não existisse, ou seja, será que não é bom o fato de existir uma alternativa que crie competição no mercado, que faça com que as coisas evoluam e exista menos monopólio?

São perguntas que devem estar bem vivas na nossa mente…

Para ler (conteúdo relacionado):

Pirataria
O software livre nas organizações
Monopólio

O Gimp:

Sítio do grupo de usuários do GIMP (em inglês)
Fórum de usuários do GIMP em português
Comunidade GIMP do Brasil

 

 

Padrão